23 mar 2021 às 09:07 hs |
“Salve-se Quem Puder”: a novela reestreia após quase um ano fora do ar
Nas próximas semanas, será reexibido com poucas adaptações, os capítulos que já foram ao ar

Com diversos núcleos e personagens, uma novela precisa de um certo tempo para se desenvolver e firmar os enredos. 

Tempo, no entanto, foi tudo que “Salve-se Quem Puder” não encontrou ao estrear na grade da Globo no final de janeiro do ano passado. 

Menos de três meses depois, o folhetim assinado por Daniel Ortiz teve os trabalhos paralisados em virtude do avanço da pandemia de covid-19 pelo Brasil. 

Ainda no capítulo 54, o autor precisou finalizar uma inesperada primeira temporada, revelando alguns mistérios da trama, como o reencontro entre a vilã Dominique e Luna, papéis de Guilhermina Guinle e Juliana Paiva, e a identidade de Hugo, de Leopoldo Pacheco, como o grande cabeça de uma organização criminosa. 

“Ninguém sabia o que iria acontecer. No domingo, a Globo me avisou que tudo iria parar e eu tinha de dar um final para essa primeira parte. Escrevi as sequências finais em seis horas. Iríamos gravar segunda e terça porque quarta os estúdios não funcionariam mais. Eu planejava contar sobre a vilania do Hugo apenas no capítulo 95. Foi tudo em cima da hora”, relembra Ortiz, que reestreia a novela a partir de segunda, dia 22.

Nas próximas semanas, “Salve-se Quem Puder” reexibe, com poucas adaptações por conta da programação, os capítulos que já foram ao ar. 

A partir de maio, o público confere os desfechos inéditos de Alexia, Kyra e Luna, interpretadas por Deborah Secco, Vitória Strada e Juliana Paiva. 

A novela retorna quando Dominique descobre que Luna, uma das três testemunhas da morte do Juiz Vitório, de Ailton Graça, não morreu durante a passagem do furacão em Cancún, como ela imaginava.

 A tia de Renzo, interpretado por Rafael Cardoso, persegue a moça pelas ruas de São Paulo, que novamente correrá risco nas mãos da vilã. 

“Muito feliz pela volta da novela. Quando retornamos aos estúdios, me questionei se ainda sabia fazer. Ao mesmo tempo, na hora em que começamos a gravar, parecia que o tempo não tinha passado: é o mesmo cenário, são as mesmas pessoas, a relação já existe. E assim fluiu nosso processo até o fim, com todo mundo muito comprometido”, valoriza Juliana. 

Além disso, a situação do trio fica ainda mais difícil quando Renatinha, papel de Juliana Alves, flagra Kyra na Labrador. 

A princípio, a secretária acha que está tendo uma visão do espírito da ex-noiva de Rafael, papel de Bruno Ferrari, mas logo se dá conta de que a decoradora está viva. 

“Estou ansiosa para conferir esse trabalho no ar. Não faço a menor ideia do final. Gravei dois desfechos para Kyra e acho que nem o Daniel se decidiu ainda (risos)”, adianta Vitória.

Ao contrário de “Amor de Mãe”, “Salve-se Quem Puder” não irá incorporar a pandemia de covid-19 no enredo. 

Ainda em maio do ano passado, Ortiz decidiu excluir a doença da história, que vai ao ar em uma faixa conhecida por produções leves e cômicas. 

“Fiquei imaginando que colocar o coronavírus na novela seria pesado, primeiro porque iria alterar toda a dinâmica da história, e segundo porque é uma novela das sete, exibida entre dois jornais. Decidimos tentar fazer o melhor que poderíamos. Essa é uma novela de comédia, de aventura, e sabíamos que seria difícil gravá-la com os protocolos. Mas tínhamos de tentar, porque o público merece esse respiro”, ressalta.

Se na ficção a pandemia foi esquecida, o mesmo não aconteceu por trás das câmeras. 

Com as gravações finalizadas em dezembro de 2020, a novela contou com os já conhecidos protocolos de segurança no combate à covid-19, como uso de máscaras, acrílico separando os atores, constantes rodadas de testes, higienização dos ambientes e distanciamento social. 

“Queríamos que todos se sentissem seguros no ‘set’. Era nossa maior preocupação. Se era necessário mudar uma sequência por conta dos protocolos, a gente mudava. Tivemos beijos com acrílico, não podíamos fazer externas ou sair dos Estúdios Globo, fizemos perseguição sem perseguição… Houve um pacto muito bonito entre todos nós, no sentido de nos cuidarmos, de cuidarmos uns dos outros”, valoriza o diretor artístico Fred Mayrink.

Alexia (Deborah Secco) e Renzo (Rafael Cardoso) em Cancún – (Foto: Divulgação/Globo)

Quem é quem

Núcleo de Alexia

Alexia (Deborah Secco) é uma atriz exuberante e desbocada, que chama a atenção por onde passa. 

Filha de Graziela (Debora Oliveri), irmã da invejosa Petra (Bruna Guerin) e neta de Ignácio (Otávio Augusto), mantém uma relação de muita cumplicidade com o avô. 

Quando está prestes a realizar o sonho de estrear na tevê, com um papel de destaque numa novela, conhece Renzo (Rafael Cardoso) em Cancún e, junto com Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva), vira testemunha de um crime no momento em que a cidade está prestes a ser atingida por um furacão. 

A mãe de Alexia é uma ex-modelo que teve a carreira interrompida quando engravidou de Alexia e que tem uma clara preferência por Petra. 

Esta é apaixonada pelo primo Alan (Thiago Fragoso) e investe no rapaz desde que ele ficou viúvo.

Núcleo de Kyra

Kyra (Vitória Strada) é uma decoradora romântica e um tanto atrapalhada, que está próxima de realizar o grande sonho de sua vida: se casar com toda a pompa com o empresário Rafael (Bruno Ferrari). 

Filha de Agnes (Carolina Kasting) e irmã mais velha de Bia (Valentina Bulc) e Junior (Igor Cosso). 

A caçula Bia tinha tudo para ser uma ginasta promissora, mas foi obrigada a abandonar o esporte por problemas de saúde. 

Ao retomar os treinos, escondida da família, se apaixona por Tarantino (Daniel Rangel), atleta da equipe.

Há ainda Renatinha (Juliana Alves), a secretária executiva e ex-namorada de Rafael.

Núcleo de Luna

Luna (Juliana Paiva) está se formando em Fisioterapia e é funcionária de um resort em Cancún. Mexicana, é filha de brasileiros. 

Criada pelo pai, Mário (Murilo Rosa), foi abandonada pela mãe, Helena (Flávia Alessandra), que desapareceu quando a filha ainda era criança. 

O maior sonho de Luna é reencontrar a mãe no Brasil. Para isso, conta com a ajuda de seu ex-namorado, o apaixonado Juan (José Condessa). 

Em meio ao pânico durante o furacão, Luna conhece Téo (Felipe Simas), que a resgata de ser afogada.

Mário começa a história em uma cadeira de rodas, se recuperando de um grave acidente de carro. 

Helena é madrasta de Téo e Micaela (Sabrina Petraglia) e casada com Hugo (Leopoldo Pacheco).

Família Prazeiroso

Zezinho (João Baldasserini) e Ermelinda (Grace Gianoukas) vivem em um sítio em Judas do Norte, no interior de São Paulo. 

Ex-peão de rodeios, ele é meio rude e turrão, mas tem um bom coração. 

Os dois são a família protetora que acolhe as protagonistas no Programa de Proteção à Testemunha. 

Mas Zezinho se apaixona por Alexia/Josimara (Deborah Secco) e será disputado por Bel (Dandara Mariana).

Alexia/Josimara (Deborah Secco), Luna/Fiona (Juliana Paiva) e Kyra/Cleyde (Vitória Strada) – (Foto: Divulgação/Globo)

Fonte: Correio do Estado

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.