21 jan 2020 às 08:18 hs |
Dois dias após fuga em massa de presídio paraguaio, 5 foram recapturados pela polícia

A princípio 75 teriam fugido da Penitenciária de Pedro Juan Caballero

Trio foi recapturado perto de posto policial (Foto: ABC Color)

No fim da noite de segunda-feira (20), foi confirmada a recaptura de mais três fugitivos do Presídio de Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã, que fica a 346 quilômetros de Campo Grande. Ao todo, são 5 homens recapturados, dos 75 que teriam fugido na madrugada de domingo (19).

Os três homens foram identificados como Ronald Francisco Brítez Lopes, de 20 anos, Orlando Manuel Torres Verón, de 22 anos, e José Enrique Ullón Duarte, de 27 anos. Eles foram levados para a sede de investigações do Estado de Amambay. Conforme o site ABC Color, a prisão aconteceu por volta das 23h30 de segunda-feira, em Capitán Giménez.

Os fugitivos estavam caminhando na rua, a aproximadamente 2 quilômetros de um posto policial. Eles foram detidos por agentes paraguaios. A polícia informou que o segundo recapturado ainda na tarde de segunda-feira foi Sabio Darío González Figueiredo e o primeiro, na manhã de segunda-feira, foi o brasileiro Eduardo Alves da Cruz, detido pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

Algumas autoridades contabilizam 6 recapturados, já que um dos detentos não conseguiu fugir e acabou recapturado antes de sair do túnel do presídio.

Câmeras não funcionavam

Nesta terça-feira, após imagens das câmeras de segurança do Presídio de Pedro Juan Caballero serem recolhidas pelo Ministério Público paraguaio, a promotora Reinalda Palacios declarou que algumas câmeras nem estavam funcionando. Ela está à frente da investigação sobre a fuga dos 75 detentos.

Segundo a promotora, não há dados precisos sobre todas as câmeras de segurança, mas algumas não estavam funcionando. Os equipamentos de armazenamento das imagens foram apreendidos, lacrados e levados por peritos do Ministério Público. No entanto, as imagens ainda não foram analisadas.

A promotora ainda disse ao site ABC Color que também não tem uma lista dos militares que faziam a custódia do perímetro do presídio, na cerca. A princípio na segunda-feira (20) o MP teria ouvido guardas e funcionários da penitenciária que estavam em serviço naquela madrugada de domingo.

Ainda há suspeita de que a lista de nomes e fotografias divulgada nas redes sociais dos 75 presos que fugiram não seria a oficial. A promotora declarou apenas que “tem sua lista” e que esta não foi divulgada.

Fonte: Midiamax

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.