11 nov 2017 às 13:56 hs |
VÍDEO: Comandante da PMA atira em pescador durante entrevista ao vivo

Foto:Midiamax

O comandante da PMA (Polícia Militar Ambiental), em Coxim, tenente Anderson Ortiz, atirou em um pescador após ser surpreendido no estúdio da Band FM, enquanto concedia entrevista ao vivo sobre o período da Piracema.

 

Um vídeo de 1 minuto e 47 segundos, divulgado pela corporação, mostra o pescador invadindo o estúdio e em seguida começa a discussão entre os dois. O policial se levanta, adverte ao homem para que se afastasse e saca a arma. O pescador estava desarmado.

 

O pescador chega a sair do estúdio, mas volta e parte para cima do policial. Neste instante, o tenente dispara contra o homem, e o tiro atinge sua perna esquerda.

 

Em nota, a PMA justificou que o disparo foi em legítima defesa, como contenção que “pode ter evitado a morte dele, ou do agressor”, que entrou no estúdio xingando o comandante. O motivo da confusão seria o fechamento das baías região por causa da Piracema.

 

Embora o homem estivesse sem qualquer arma na mão, o policial afirma que o pescador ameaçava dizendo que iria atirar e que estava armado. A polícia argumente ainda que o pescador é “conhecido pela agressividade” e “com passagens pela polícia por ameaça e tráfico de drogas”.

 

Nas imagens, é possível verificar o policial advertindo o homem para manter distância. “De repente, o elemento fez que sairia da sala, porém, bruscamente dirigiu-se para cima do Comandante, que como única forma de o conter, efetuou o disparo”, diz trecho do comunicado.

 

Além do inquérito Policial que corre na Polícia Civil, registrado inicialmente contra o pescador por injúria e ameaça, a Corregedoria da Polícia Militar também realiza todas as apurações de responsabilidades nesses casos.

 

Fonte:Midiamax

Veja aqui.

https://www.youtube.com/watch?v=mDW6COhG8lA

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.