5 fev 2020 às 09:08 hs |
Veja as instruções para evitar o contágio com o coronavírus em cidades de fronteira

Centro de Operações de Emergência quer reforçar trabalho e pedirá mais informações à Anvisa

Uso de máscaras está entre as recomendações – Foto: DIVULGAÇÃO

Na primeira reunião do Centro de Operações de Emergência criado na semana passada para tratar da novo cononavírus, as autoridades de saúde de Mato Grosso do Sul requisitaram Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) informações sobre como agir na região de fronteira. 

Na segunda-feira, a Anvisa já havia publicado algumas recomendações para as fronteiras terrestres, como por exemplo, divulgação de material informativo em português, inglês e espanhol sobre o novo coronavírus e seus sintomas, além da distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs) como máscara cirúrgicas, óculos de proteção individual e luvas. 

A orientação é válida para os servidores que atuam nos postos de fiscalização de fronteira, como funcionários da Receita Federal, policiais federais, civis e militares e também os servidores da própria Anvisa e de outros setores de fiscalização sanitária.

Além do Centro de Operações de Emergência, a secretaria de Saúde de Corumbá, município fronteiriço, e que é porta de muitos imigrantes que entram no Brasil pela fronteira com a Bolívia, também repassou as orientações. 

Conforme a Secretaria Estadual de Saúde (SES ) ainda não há casos supeitos do coronavírus em Mato Grosso do Sul.  “Estamos fazendo essa reunião com atores atuantes em portos, aeroportos e na fronteira seca para alinharmos as ações e o fluxo de atendimento ao estrangeiro que possui procedência de países com casos comprovados do coronavírus e que apresentem sintomas da doença”, afirmou o secretário municipal de Saúde de Corumbá, Rogério Leite. 

Recomendações gerais aos servidores e trabalhadores:

Independentemente da indicação de uso ou não dos EPIs, os trabalhadores de portos, aeroportos e fronteiras devem adotar sempre as seguintes medidas preventivas:
– Frequente higienização das mãos com água e sabonete.

– Quando as mãos não estiverem visivelmente sujas, pode ser utilizado álcool gel para higienizá-las.

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal.

– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.

– Evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca.

– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

Fonte: Correiodoestado

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.