8 dez 2020 às 09:41 hs |
Sem querer ‘ficar para trás’, MS anuncia tratativa para compra de vacina Coronavac de SP
(Foto: Instituto Butantan)

Mato Grosso do Sul pode ser um dos estados a comprar doses da vacina Coronavac oferecidas pelo Governo de São Paulo. O governador do estado vizinho, João Dória (PSDB) anunciou que oferece 4 milhões de doses de vacina para outros estados e MS já manifestou interesse em comprar a imunização contra o coronavírus. As doses serão o ‘plano B’, caso o Ministério da Saúde não distribua a vacina para a população brasileira.

O secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende explica que Mato Grosso do Sul iniciou as tratativas para garantir doses de vacina, para garantir que a população do Estado não fique de fora da imunização contra a doença. 

“Estamos fazendo tratativas para não ficar de fora do processo de imunização que deve ocorrer em todo país. A nossa posição é de o Governo Federal rediscutir o plano nacional de imunização e incorpore todas as vacinas que venham a ser aprovadas pela Anvisa, com eficácia e segurança comprovada, além da logística de armazenagem e redistribuição”, pontua.

Resende ressalta que espera que o Governo Federal distribua as doses, mas que MS precisou garantir uma saída caso isso não aconteça. “MS tem interesse que Ministério da Saúde distribua as vacinas, mas vamos ter o plano B caso isso não se dê”, afirma. 

Em entrevista ao Midiamax, o secretário de saúde ainda citou que inicialmente Mato Grosso do Sul deve precisar de pelo menos 250 mil doses, para garantir a vacinação da população de risco. “Estamos fazendo o quantitativo da população-alvo. Acho que pelo menos 250 mil doses poderão ser suficientes no primeiro momento para grupo de risco: pessoas idosas, com comorbidades, população indígena, profissionais da área de saúde”, disse.

Geraldo Resende ressalta que Mato Grosso do Sul não quer ficar para trás na corrida pela vacina e disse que o Estado pretende garantir a primeira vacina disponível que for segura para a população, seja a Coronavac, a vacina da Pfizer, de Oxford ou a da Janssen. Um fórum será realizado ainda nesta terça-feira (8), com a presença de governadores e secretários. Resende afirma que Estados devem fazer apelo ao Ministério da Saúde pela distribuição da vacina. 

“Vamos reforçar, mas caso isso não aconteça e vacina fique postergada, que dê para imunizar, em parceria com municípios, pelo menos o grupo de risco”.

Corrida pelas vacinas

O primeiro estado a anunciar a imunização da população contra o coronavírus foi São Paulo. Nesta segunda-feira (8), o governador João Dória (PSDB) anunciou o plano de imunização contra a Covid-19, que começa pelo grupo de risco, como profissionais de saúde e idosos. A vacinação ainda depende da aprovação da Coronavac pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Dória anunciou que oferece 4 milhões de doses para outros estados, que tenham interesse em adquirir a imunização. “Temos oito estados que solicitaram a CoronaVac ao Instituto Butantan. Alguns vieram aqui pessoalmente”, disse. Mato Grosso do Sul pode ser um dos estados citados, visto que o secretário Geraldo Resende confirmou as tratativas pela vacina.

Coronavírus já matou 1,8 mil em MS

Mato Grosso do Sul já soma 105.246 casos confirmados de Covid-19 e tem um total de 1.841 mortes causadas pela doença. A média móvel no Estado foi calculada em 883,6 casos por dia, nos últimos 7 dias, e a média móvel em 10,3 óbitos por dia.

Dos 105.246 casos confirmados em MS, 91.740 já estão recuperados. Em relação às internações, MS tem 577 pacientes internados. Destes 347 estão em leitos clínicos (181 públicos e 166 privados) e 230 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 142 estão em leitos públicos e 88 em privados.

Fonte:Midiamax

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.