17 set 2018 às 08:39 hs |
Prisão temporária acaba e 13 detidos na Operação Vostok são liberados

Os 13 presos durante a Operação Vostok, deflagrada em Campo Grande na última quarta-feira (12), foram liberados no início da tarde deste domingo (16),  prazo em que venceu o período de prisão temporária.

 

A informação foi confirmada pelos advogados Gustavo Passarelli, que atua na defesa de Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja e pelo advogado Newley Amarilha, do pecuarista Ivanildo Miranda. Rodrigo, o deputado Zé Teixeira (DEM) e o conselheiro do TCE MS (Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul) estavam presos no Presídio Militar de Campo Grande.

 

Os outros presos, em celas da Polícia Civil. No dia da operação, 12 mandados foram cumpridos. Ficou em aberto a prisão do corretor de gado José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco, que se apresentaria neste domingo à Polícia Federal, mas adiou para segunda-feira (17). 

 

 

Nelson Cintra se entregou apenas na última quinta-feira (13) à Polícia Federal em Campo Grande. Estavam com mandados de prisão pela Operação os seguintes investigados:

  • Rodrigo Souza e Silva – filho de Reinaldo
  • Ivanildo da Cunha Miranda – pecuarista, empresário e delator
  • João Roberto Baird – empresário dono de empresa de informática
  • Jose Ricardo Guitti Guimaro – conhecido como Poloco e corretor de gado
  • Antonio Celso Cortez – empresário dono de empresa de informática
  • Elvio Rodrigues – pecuarista
  • Francisco Carlos Freire de Oliveira – nome apontado como emissor de notas frias
  • José Roberto Teixeira – deputado Zé Teixeira
  • Marcio Campos Monteiro – ex-deputado e conselheiro do Tribunal de Contas
  • Miltro Rodrigues Pereira – pecuarista
  • Nelson Cintra Ribeiro – ex-presidente da Fundação de Turismo do Estado
  • Osvane Aparecido Ramos – ex-prefeito de Dois Irmãos e ex-deputado estadual
  • Rubens Massahiro Matsuda – empresário
  • Zelito Alves Ribeiro – pecuarista e ex-coordenador regional da Casa Civil

 

 

Operação

 

De acordo com a PF, a Operação Vostok tem o objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual.

 

A Polícia divulgou que aproximadamente 220 policiais federais cumpriram 41 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão temporária, em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna e em Trairão, no Pará.

 

Além destes, também foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, pedidos pelo MP-MS (Ministério Público Estadual), de ações, que segundo a PF, têm o mesmo objeto ligado aos fatos investigados em âmbito federal.

 

Fonte:Midiamax

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.