13 nov 2019 às 09:08 hs |
Agentes de endemias de Coxim orientam população quanto à dengue na volta das chuvas
Fotos: Eduardo Bampi

Nesta terça-feira (12 de novembro) todo o efetivo do Centro de Controle de Vetores (CCV) da Prefeitura de Coxim foi às ruas de parte do bairro Senhor Divino realizando visita domiciliar em combate a focos do mosquito da dengue.

Os 18 agentes de controle de endemias e dois supervisores vistoriaram cerca de 450 imóveis entre residências, lotes, comércios, com o objetivo de orientar a população sobre o risco da proliferação de focos do mosquito com o início da época de chuvas. O Senhor Divino é um dos bairros com maior índice de infestação, conforme relatório da Secretaria Municipal de Saúde Pública.

“O risco todos já sabem. Tivemos dois óbitos este ano por causa de dengue mas continuamos nosso trabalho de informar e vistoriar. A população tem obrigação de cuidar de seus quintais e vascular o imóvel em busca de potenciais focos”, relata o coordenador do CCV, Marcilio Centurion.

Além de as chuvas impulsionarem a disseminação do Aedes aegypti, a falta de cuidado com água parada é um dos motivos pelos quais a doença se alastra. Um mosquito pode contaminar até 20, 30 pessoas. E uma pessoa doente pode gerar outras 10, 20 ou 30 pessoas doentes. O Aedes aegypti tem essa capacidade de ataque muito grande”, afirma secretário municipal de Saúde Pública, Franciel Oliveira.

“Os trabalhos continuam, aliás, nunca pararam”, completa Marcilio: “Nossas equipes, juntamente com a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, monitoram os casos notificados de dengue, os focos do mosquito e o índice de infestação nos bairros, e esses dados são repassados para a Secretaria de Estado de Saúde, que define, junto com a União, as estratégias de combate aos vetores.

Fotos: Eduardo BampiFonte: Fabio Pellegrini – DRT/MS 116-06

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.