16 jan 2020 às 08:20 hs |
Cidade de MS tem média de 2 casos de picada de escorpião por dia em 2020

Em 2019 foram 348 casos no ano

Foto: Reprodução

Com 30 notificações em 2020, Paranaíba, a 407 quilômetros de Campo Grande, registra média de dois casos por dia de picadas de escorpião. Número que pode ser ainda maior, já que algumas pessoas não procuram ajuda médica, segundo Vigilância Epidemiológica da cidade.

De acordo com o site JPNews, em 2019 o município registrou 348 casos de picada de escorpião, uma média de 0,95 por dia e 29 por mês.

Não há uma estatística por faixa etária, mas a vigilância epidemiológica de Paranaíba ressalta que no caso de crianças e idosos a picada pode ser fatal.

Ainda conforme o JPNews, o levantamento é realizado a partir do momento em que o paciente relata na Santa Casa da cidade ter sofrido um ataque de escorpião. Em seguida, uma notificação é enviada ao departamento.

Cuidados

Entre os cuidados, a primeira dica é manter fechados os ralos de banheiro, pias e tanques, locais por onde os bichos podem surgir. Outra dica importante é manter a casa sempre limpa, sem entulhos e outras sujeiras, já que isso atrai baratas. E são as baratas as principais refeições dos aracnídeos. Com isso, chega-se à terceira sugestão: manter sua residência, quintal e até calçada livres das baratas e outros insetos, que podem ser combatidos com dedetização simples.

Vale lembrar que é preciso tomar muito cuidado na hora de realizar a eliminação do aracnídeo. O escorpião deve ser abatido sem o uso de inseticidas, uma vez que as substâncias podem deixá-lo ainda mais irritado e ativo, causando ainda mais riscos a quem esteja por perto.

Após a eliminação, o escorpião deve ser colocado em um recipiente com álcool e o cidadão deve comunicar imediatamente o CCZ pelo telefone (67) 3314-5000. Uma equipe será enviada ao local para avaliar o caso e repassar as informações necessárias.

Já em caso de picadas, a orientação é para que as vítimas procurem imediatamente uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) ou um CRS (Centro Regional de Saúde) para que recebam o atendimento necessário, mesmo que não haja sinais de complicações de saúde ou lesões aparentes. Não é necessário que o aracnídeo seja apresentado.

Fonte: Midiamax

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.