7 out 2020 às 08:57 hs |
Reinaldo exonerou irmão de Marcelo Iunes 6 dias antes de Operação da PF em Corumbá

Márcio Aguillar Iunes, um dos alvos da Operação Offset, deflagrada na manhã desta terça-feira (6) pela Polícia Federal, integrava o a Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica de MS) até o último dia 30 de setembro. Ele foi exonerado no dia 1º de outubro, conforme publicado no DOE (Diário Oficial do Estado).

Na Segov, Iunes ocupava o cargo de Direção Superior e Assessoramento (símbolo DCA-4), com salário de R$ 10.413,43, conforme o Portal da Transparência. Ele se tornou servidor de confiança em 2 de outubro de 2017, após nomeação assinada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para o cargo de Direção Gerencial e Assessoramento (símbolo DGA-2), com ganhos de R$ 5.277,38.

Iunes também foi acusado de agredir, no início deste ano, um dos assessores da deputada federal Bia Cavassa no estádio Arthur Marinho, onde Corumbaense e Maracaju estreavam no Campeonato Estadual 2020. Ele seria um dos responsáveis pela administração do Corumbaense em 2020. Márcio Iunes é irmão do prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes (PSDB) e esposo da Secretaria Municipal de Assistência Social, Glaucia Antonia Fonseca dos Santos Iunes.

 (Reprodução)

Fonte:Midiamax

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.