31 maio 2021 às 08:49 hs |
O que é bitcoin: Vantagens, como comprar e minerar em 2021
O que é bitcoin: Vantagens, como comprar e minerar em 2021: Leia no Correio do Estado e saiba tudo sobre esta criptomoeda

Você deve estar se perguntando, O que é bitcoin? Pioneira no segmento, o bitcoin segue como a principal criptomoeda do mundo, mantendo seu patamar e número de adeptos mesmo com um mercado que possui cada vez mais opções e possibilidades. 

Utilizada anteriormente por apaixonados por tecnologia, o crescimento da moeda desperta a atenção de investidores em todo o mundo.

O que é bitcoin?

O que é Bitcoin? é uma moeda digital, descentralizada e que não necessita de terceiros para funcionar. 

Isso significa que a pessoa não depende de bancos, grandes corporações ou governos para movimentar o seu dinheiro. 

O bitcoin foi a primeira criptomoeda do mundo e há nove anos funciona sem qualquer interrupção, baseada em uma rede descentralizada segura chamada Blockchain criada por Satoshi Nakamoto.

Leia também: As notícias da nossa editoria economia e matenha-se informado

spinner-noticia

O que é bitcoin: Vantagens, como comprar e minerar em 2021 – pixabay

Bitcoin: Como funciona?

O bitcoin é negociado na internet em uma rede própria, o blockchain: um banco de dados onde são registradas todas as transações entre os participantes da rede. 

O que é bitcoin: Vantagens de investir em moeda digital

Existem vantagens nas moedas digitais e também nas criptomoedas, o que garante casos de usos em diferentes situações. 

Por exemplo, enquanto a centralização traz desvantagens em relação à segurança, ela também permite que transações sejam desfeitas em caso de erros ou roubos. 

As moedas digitais também estão mais sujeitas às regulamentações das moedas fiduciárias e por isso possuem mais proteção pela visão da lei. 

Desvantagens do bitcoin

Como todo investimento, o bitcoin também tem algumas desvantagens, como baixo grau de aceitação dessa forma de pagamento (infelizmente ainda não são aceitas por muitos comerciantes como uma forma de realizar compras e vendas. 

Devido a isso, o número de transações e a quantidade de criptomoedas em circulação ainda é baixo); Software da rede bitcoin ainda precisa ser aperfeiçoado (software utilizado pela Bitcoin ainda não foi finalizado e vem sendo modificado a todo momento, o que pode fazer com que novas funções ou recursos ainda não finalizados sejam apresentados a seus usuários).

spinner-noticia

Desvantagens do bitcoin – pixabay

Quanto vale um bitcoin?

O bitcoin iniciou 2021 sob os holofotes do mercado financeiro: após quase três meses de alta praticamente ininterrupta, reforçada em uma disparada desde o Natal, a pioneira e mais popular entre as criptomoedas começou o ano cotada a cerca de US$ 30 mil.

Como funciona o investimento na moeda bitcoin?

A troca do dinheiro em reais ou dólares é feito através de uma corretora que liga os interessados na compra do bitcoin com quem deseja vender. 

Por trás dessa “troca” está um sistema de transferência chamado de blockchain ou cadeia de blocos. 

E este sistema que registra todas as quantias que são transferidas de bitcoin. 

Este procedimento é como se fosse um livro contábil que registra as transferências e os valores. 

Para começar, abra uma conta em uma exchange (casas especializadas no assunto), preenchendo um cadastro com dados pessoais. 

É possível que ela peça a apresentação de alguns documentos ou cópias deles para validar a identidade do investidor. 

Algumas corretoras utilizam mecanismos extras de proteção, além das usuais senhas, como tokens. 

Se for o caso da Exchange que você tiver escolhido, é necessário fazer as devidas ativações. Depois, basta transferir dinheiro para a conta e começar a operar.

spinner-noticia

Investimento em bitcoin – pixabay

Cotação do bitcoin: como descobrir e acompanhar

Toda a sua interação com o mercado da criptomoeda se dá por meio de sites especializados que permitem que você gerencie sua carteira digital da moeda, faça transações, compre e venda bitcoins e até mesmo converta a unidade de valor digital em dinheiro de verdade, como real e dólar. 

A melhor forma, portanto, de ficar informado sobre a cotação do bitcoin face às moedas tradicionais é por meio de sites especializados que acompanham a flutuação em tempo real. 

Outra alternativa é acompanhar o Coinbase: basta a acessar para verificar o valor do bitcoin perante o dólar em tempo real.

O que é bitcoin? Converter bitcoin em real

A grande questão relacionada à conversão da moeda virtual em dinheiro é o custo. 

Se você quiser “trocar” suas moedas virtuais, deverá ter em mente que será necessário pagar algumas taxas, que podem variar de acordo com o método utilizado, ou seja, o câmbio bitcoin. 

Nesse sentido, a avaliação acerca da vantagem ou não de realizar a troca dependerá das taxas cobradas no momento em que será feita a operação e da sua real necessidade de realizar este procedimento.

Como comprar bitcoin: 3 Passos

Passo 1 

Conheça as exchanges com maiores volumes de operação. 

Eu não vou comentar sobre a compra de Bitcoin com pessoa física (conhecido como P2P) porque considero isso muito arriscado. 

Prefiro comprar de uma empresa porque consigo provar para a Receita Federal a origem do meu Bitcoin e posso pesquisar sobre a empresa antes de fazer a operação. 

O golpe em que cai foi por ter comprado de uma pessoa física. 

É muito difícil pesquisar a vida de uma pessoa na internet atualmente. Há vários perfis falsos e isso dificulta o processo. 

Existem dois sites que mostram as maiores exchanges (nome das corretoras que permitem a operação de compra e venda de Bitcoin) do Brasil: Bitvalor e Coin Market Cap. 

No site do Bitvalor, você encontra os nomes das exchanges brasileiras e no site da Coin Market Cap você pode pesquisar o volume de operação de cada uma. 

Coloque o nome da exchange no “search” e você conseguirá avaliar o número de operações da corretora.

Passo 2 

Avalie a CNPJ da Exchange. Gosto de conhecer bem o lugar onde faço compras. 

Seja para comprar uma roupa, um aparelho eletrônico ou qualquer outra coisa, sempre avalio o vendedor. 

Com os meus investimentos também faço o mesmo. Já analisei várias corretoras de valores mobiliários, bancos e agora exchanges. 

Procure no Google o CNPJ da empresa. 

Escreva o nome da exchange e CNPJ , e o Google te mostrará o número da CNPJ de qualquer empresa. 

Com esse CNPJ em mãos, vá para a página da Receita Federal e faça uma busca dela. Assim, você terá um comprovante oficial da situação da exchange. 

É muito mais seguro comprar de uma exchange transparente.

Passo 3  

Avalie o sistema de cadastro da Exchange. 

Agora você já sabe que a exchange tem muitos clientes e ela é registrada oficialmente. 

O último passo é verificar o sistema de cadastro dela. 

O ideal é que ela possua sistema que dificulte a entrada de pessoas que realizam operações ilegais. 

Quanto mais completo for o cadastro de clientes, com o pedido de documento de identidade, fotos e comprovante de residência, melhor e mais seguro é o sistema. 

Quanto mais transparente e exigente o cadastro, menos provável que alguém use o local para operações ilegais. 

Quando vejo uma exchange com um processo de cadastro rápido e pouco exigente, fico com muito medo. Imagine que tipo de pessoas poderia usá-lo para realizar operações ilegais.

Como minerar bitcoin

Quando se fala em bitcoins, é comum escutar o termo “minerar” junto. 

Esta é a única forma que novas moedas entram em circulação. 

Para entender melhor, é só comparar com o funcionamento de uma mina de ouro: mineiros retiram pepitas do metal da terra e assim elas podem começar a ser comercializadas. 

Os mineiros, nesse caso, são aqueles que colocam poderosas máquinas para desvendar problemas relacionados com a própria rede de bitcoins. 

Como pagamento em troca da solução, eles recebem as moedas.

spinner-noticia

Investimento em bitcoin – pixabay

Investir em bitcoin é seguro?

Quando o assunto é criptomoedas, um dos pontos que mais chama a atenção de investidores e curiosos tem a ver com a segurança. 

Sim, pode-se dizer que o bitcoin é seguro – na grande maioria dos casos. 

  • Motivo Nº 1: Bitcoin é criptografado e seguro. 
  • Motivo Nº 2: O bitcoin é público. 
  • Motivo Nº 3: O bitcoin é descentralizado. 

O Bitcoin tem servidores em todo o mundo e mais de 10.000 nós que rastreiam todas as transações que acontecem no sistema. 

Isso é importante, porque significa que, se algo acontecer a um dos servidores, os outros podem compensar. 

Isso também significa que tentar hackear um dos servidores é praticamente inútil.

Conclusão

O bitcoin, apesar de já ter alguns bons anos de vida, ainda é visto como uma novidade, cheia de possibilidades, mas também de temores para o futuro. 

Contudo, as suas vantagens ainda atraem a atenção de milhares de investidores;

Fonte: Correio do Estado

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.