26 fev 2021 às 09:45 hs |
Governo do Estado prorroga toque de recolher até 13 de março
Medida foi estendida por mais 15 dias nos 78 municípios para ajudar a diminuir a incidência de casos da Covid-19

O governo de Mato Grosso do Sul prorrogou novamente o toque de recolher em todos os 79 municípios do Estado. A medida é válida pelo prazo de 15 dias, a contar de hoje, 26 de fevereiro, estendendo até 13 de março, conforme publicado no Diário Oficial Eletrônico (DOE) nesta sexta-feira (26). 

O decreto segue as recomendações do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir ) como forma de tentar evitar o aumento dos casos de Covid-19. No Estado, o toque de recolher continua a ter dois horários.

De acordo com a medida, foi levado em conta a classificação de risco para contaminação de Covid-19, segundo o grau de risco do Prosseguir.

Cidades que estão nas bandeiras verde, amarela e laranja têm toque de recolher das 23h até às 5h da manhã. Já os municípios classificados pelo programa com as bandeiras vermelha e cinza, que representam risco maior de contágio, seguem o horário das 22h às 5h da manhã.

Conforme os dados, Campo Grande saiu da bandeira laranja e está em vermelha ao lado de outros 30 municípios, o que representa alto risco de contágio, em que só atividades essenciais devem estar em funcionamento. 

MEDIDA

Durante a vigência do decreto fica proibida a circulação de pessoas após o horário determinado. Os únicos que estão liberados para transitar são os trabalhadores de serviços essenciais ou aqueles que precisarem utilizá-los.

Estão inclusos em serviços essenciais: postos de combustíveis, farmácias e serviços de saúde, que podem funcionar em horário estabelecido no alvará de localização e funcionamento respectivo, bem como aos serviços de delivery, de coleta de resíduos e demais ações destinadas ao enfrentamento do novo Coronavírus.

Fonte: Correio do Estado

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.