17 mar 2021 às 10:11 hs |
Dados de 223 milhões de brasileiros são vendidos na internet
Autoridade Nacional de Proteção de Dados abriu procedimento para apurar vazamento

Circula na internet uma oferta suposta para a compra de dados de 223 milhões de brasileiros. A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) confirmou o indício e informou que abriu procedimento para apuração do caso.

A oferta dos dados foi noticiada na imprensa. A origem dos dados seria do serviço de atendimento à população do estado de São Paulo conhecido como Poupatempo, que reúne serviços de diferentes órgãos públicos do estado.

Em nota à Agência Brasil, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados confirma que está analisando o vazamento e que é sua responsabilidade a apuração de incidentes como esse, com a ajuda de órgãos como a Polícia Federal.

“Já se escolhido em curso como apurações administrativas devidas, de competência da ANPD, a fim de que seja apurada a ocorrência do vazamento, a origem, a forma em que teria se dado o possível vazamento, as medidas de contenção e de mitigação que devem ser adotadas em um plano de contingência, conforme as possíveis consequências e os danos causados ​​pela suposta violação, de forma a promover as orientações e responsabilidades dos envolvidos ”, disse a ANPD em comunicado.

A Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) negou qualquer vazamento de dados de qualquer terminal de serviço Poupatempo em nota à Agência Brasil.

“A Companhia adota rígidos controles e regras de acesso ao sistema de dados, que é monitorado 24 horas por dia em tempo reais pelas equipes de TI. Em mais de cinco décadas, e de base, nunca houve vazamento de dados na Prodesp ”, disse.

Fonte: Correio do Estado

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.