11 abr 2021 às 19:27 hs |
Com idades entre 29 e 92 anos, onze pessoas sem comorbidades morreram por Covid-19 neste domingo
Ao todo foram 49 mortes apuradas no boletim epidemiológico de hoje, além de 922 novos casos

Boletim epidemiológico deste domingo (11) registrou a morte de 11 pessoas matadas da Covid-19 com idades entre 29 e 92 anos, que não tinha comorbidades relatadas. Ao todo, foram 49 óbitos em Mato Grosso do Sul e 922 novos casos no Estado.

Com os novos dados, Mato Grosso do Sul chega a 229.419 confirmações e 4.870 mortes desde o início da pandemia. São 1.238 pessoas internadas, sendo 704 em leitos clínicos (454 público; 250 privado) e 534 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (383 público; 151 privado).

Em isolamento domiciliar escolhido-se 12.962 doentes e recuperados somam 210.349. A macrorregião de Campo Grande está com ocupação global de leitos em 103%, a de Dourados em 90%, Três Lagoas 96% e Corumbá 100%.

Em apenas um dia, Campo Grande registrou 231 novos casos; Três Lagoas 137; Dourados 115; Ponta Porã 10; Corumbá 24; e Sidrolândia 22. 

Campo Grande, Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Maracaju, Dois Irmãos do Buriti, Tacuru, Nova Alvorada do Sul, Sidrolândia, Eldorado, Naviraí, Glória de Dourados, Aparecida do Taboado, Naviraí, Sonora, Camapuã, Costa Rica, Selvíria e Terenos foram as cidades que registram mortes neste domingo (11).

País já tem 13.445.006 brasileiros infectados e 351.334 óbitos. Em um dia, foram registrados 71.832 diagnósticos positivos e 2.616 mortes. Recuperados somam em 11.838.564. Os dados são do Ministério da Saúde .

Vacinômetro

A  plataforma  disponibiliza qual é a situação no processo de imunização em cada município do Estado.

As pessoas informam-se pessoas já foram vacinadas; quais são os grupos que estão sendo vacinados e quantas vacinas cada município já comum.

Segundo dados da ferramenta, 536.900 doses já foram aplicadas no Estado e 14,06% da população sul-mato-grossense já tomou a primeira dose. Acompanhe aqui o calendário atualizado de vacinação em Mato Grosso do Sul.

De acordo com  Painel Coronavírus – Google , 773.551.485 doses já foram aplicadas no mundo.

Doses 

Em 18 de janeiro, 158.760 doses da  vacina Coronavac desembarcaram na Base Aérea de Campo Grande.

Em 24 de janeiro, 22 mil doses chegaram ao Mato Grosso do Sul.

Em 25 de janeiro, 10,2 mil doses da vacina Coronavac desembarcaram no Aeroporto Internacional de Campo Grande em um voo da Latam. 

Em 7 de fevereiro, 32 mil doses da vacina Coronavac chegaram ao Aeroporto Internacional de Campo Grande. 

Em 24 de fevereiro, o Estado preferencial  35,7 mil doses da Coronavac e AstraZeneca .

Em 3 de março, a sexta remessa com 27,8 mil doses da Coronavac desembarcou no Aeroporto Internacional de Campo Grande.

Em 9 de março, a  sétima remessa com 30,6 mil doses  chegou ao Estado em um voo da Latam, vindo de Guarulhos.

Em 18 de março, chegou a  mais 54,6 mil doses  no Aeroporto da Capital. Já é a oitava remessa. 

Em 20 de março, chegou a  nona remessa com mais de 48,6 mil doses  no Aeroporto Internacional de Campo Grande.

Em 26 de março, a décima remessa  com 46,7 mil doses chegou à Mato Grosso do Sul.

Em 1º de abril, a décima primeira remessa com 109,5 mil doses chegou ao Estado.

Em 8 de abril, 53,6 mil doses de desembarcaram no Aeroporto Internacional de Campo Grande.

As  vacinas já estão em todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul. A cada lote de entregas, os imunizantes vão sendo distribuídos imediatamente.

A força tarefa de distribuição de vacinas com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

“Em menos de 24 horas, nós chegamos a todos os 79 municípios. Foi uma integração de resultado que funcionou muito bem. Mato Grosso do Sul deu um exemplo ao Brasil na logística da entrega de vacinas ”, disse o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB).

De acordo com o Instituto Butantan, a eficácia geralda Coronavac é de 50,4%. Mato Grosso do Sul pretende vacinar toda sua população até julho deste ano .

Vacina

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, pede para que uma população se vacine e destaca a importância da ciência em todo o processo.

“Além do processo de higiene, usar máscara, distanciamento social, a gente aponta mais uma coisa importante no processo de enfrentamento à Covid-19: a vacina”, cita.

“Não dê espaço para aqueles que jogam sem obscurantismo e nem para aqueles que querem voltar aos tempos das trevas. A vacina é uma grande conquista da ciência e da humanidade ”, complementa.

Ainda segundo o secretário, a vacina, além de ser um ato de vontade própria, também é um ato de vontade coletiva de fazer com que a pandemia seja cessada.

Sintomas do novo coronavírus

É possível que o cidadão esteja infectado pelo vírus da Covid-19, caso apresente os seguintes sintomas:

  • Febre
  • Tosse seca
  • Perda do olfato
  • Perda do Paladar
  • Falta de ar
  • Dificuldade para respirar
  • Dor ou pressão do peito

Orientações

A SES afirma que o isolamento social; o uso de máscara e álcool gel e a higienização das mãos com água e sabão são medidas imprescindíveis para conter a propagação do novo coronavírus.

Pessoas que apresentarem febre, tosse seca ou de garganta devem permanecer em isolamento por 14 dias e procurar uma unidade básica de saúde mais próxima.

“Qualquer sintoma, não importa sua idade, se você é uma criança ou idoso. Vá a uma unidade de saúde ”, pede à secretária adjunta, Christinne Mayomone.

“A doença tem comportamento diferente de pessoa para pessoa e acometido não apenas idosos, mas também jovens. Procure atendimento médico ”, acrescenta.

“É importante o isolamento, uso de máscara, a proteção individual e a diminuição das aglomerações. A Pandemia não passou. Vidas estão sendo perdidas todos os dias ”, apela Azambuja.

É importante ressaltar que mesmo já imunizado, o paciente demora cerca de um mês para criar imunidade contra o vírus, por isso, é aconselhado o uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social mesmo após a aplicação da vacina.

Fonte: Correio do Estado

Comentários ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do F5MS Notícias. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.